| PV - PONTO DE VISTA | O Ceifador (Neal Shusterman)

13 de junho de 2018

Oi pessoal, como vocês estão?

Eu me considero uma leitora de gêneros diversificados, apesar de preferir romances e tendo lido esse gênero com mais frequência ultimamente, mas andei sentindo falta de ler uma boa distopia, pois infelizmente a última não me agradou. Apesar de querer ler, também estava receosa, parece que o livro anterior desse gênero estragou um pouco e me cansou para o gênero.

MAS...

Eu dei uma chance para "O Ceifador" do autor Neal Shusterman e agora trago os pontos positivos e negativos desse livro. Quer saber mais? Vem comigo!


 

O Ceifador

Trilogia Scythe #1 | Neal Shusterman
Distopia 
448 páginas | 2017 | Editora Seguinte

Sinopse: Primeiro mandamento: matarás. A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.




Citra e Rowan vivem sua vida normalmente quando recebem a visita de um Ceifador e, nesse momento, eles sabem que suas vidas irão mudar, porque a vinda de um Ceifador quase sempre só pode significar uma coisa: coleta. Quem será coletado? Eles mesmos ou alguém da sua família? Mas eles não estavam preparados para o tipo de mudança que essa visita traria, pois Rowan e Citra foram escolhidos para serem aprendizes de Ceifador e isso também só poderia significar uma coisa: aprender a matar! E, desse momento em diante, os dois, desconhecidos até então, estarão lado a lado no aprendizado e adentrando no mundo da Ceifa, onde muitas armadilhas podem estar espalhadas pelo caminho.






Os personagens principais são sagazes e sensatos, com personalidades opostas, mas que se mostraram complementares ao longo do livro. O amadurecimento dos dois é inegável, tanto que ao final do livro parece que se passaram anos desde o início da história, quando na verdade o tempo transcorrido não é tão grande assim.

  A realidade distópica é original fugindo do clichê "pessoas sob controle autoritário e totalitário de um regime opressor". O autor criou uma história ambientada em um mundo "perfeito", onde as pessoas tem todas as suas necessidades atendidas prontamente, não existe o maior de todos os medos - a morte -, o ser humano transpôs todas as barreiras imagináveis (e inimagináveis) da dificuldades humanas.

A trama é muito bem construída de uma forma emaranhada sem ser confusa, tem alguns plot twists que deixam o leitor de queixo caído... e eles acontecem naquele momento em que menos são esperados. Desde a primeira reviravolta o livro acumula situações inesperadas que deixa o leitor ávido pela continuação de cada momento.

O livro mostra que o ser humano tem sede de poder e a necessidade de controle, mesmo quando isso não é mais necessário. Além disso, a natureza corrompível é demonstrada dentro de jogos políticos e jogos de poder que acontecem na Ceifa.

As estratégias e as intrigas que ocorrem dentro da Ceifa conferem ação ao livro e acontecem numa velocidade vertiginosa capaz de deixar o leitor desconcertado com tantos acontecimentos.

É um livro que mostra os valores dos seres humanos, aqueles que são tão profundos que nem o meio ou a influência de outras pessoas é capaz de mudar, mas também o quanto o ser humano precisa deixar seus valores de lado para sobreviver em um meio hostil, o que precisa fazer para sobreviver.







 



A história começa arrastada, senti que o livro dava voltas e não avançava. Eu, particularmente, me senti tentada a dar um tempo na leitura em alguns momentos. Só a partir da metade o livro, mais ou menos, a trama começa a ter contornos mais definidos do que se seguirá e então começam as reviravoltas.

Como uma romântica irrecuperável senti falta de um romance mais empolgante ao longo do livro, tudo foi acontecendo nas entrelinhas e acho que pode vir a se desenvolver na sequencia da trilogia, mas não sei mesmo o que esperar, pois foram tantas reviravoltas que estou sem imaginação em relação à sequencia.

Apesar de ser um mundo distópico original, senti que faltou uma melhor caracterização da realidade na qual as pessoas estão inseridas, todas as explicações quanto ao mundo em si ficaram vagas e quase tudo se resumindo à Nuvem.

O livro se resume muito à morte. Entendo que, teoricamente, o ser humano não enfrenta outros problemas que são resolvidos pela Nuvem, assim como suas necessidades satisfeitas, mas chegou um momento em que o livro ficou um pouco mórbido demais, não por ter mortes acontecendo o tempo todo (mesmo que aconteçam muitas ao longo do livro), mas porque esse é o assunto que permeia os pensamentos de Citra e Rowan o tempo todo, é por causa das mortes que estão treinando... então, chegou um momento que parecia que era esse o assunto único do livro.

A vida das pessoas é passiva, apática, sem emoção e sem novidades. O ser humano alcançou o ápice, resolveu todos os seus problemas, pode até mesmo se rejuvenescer, se assim desejar, e isso tudo tornou a vida dos personagens parada e sem graça. A única emoção mais latente era quando alguém encontrava um Ceifador. É estranho ler um livro onde os personagens, em geral, não os principais e secundários, são tão desanimados.








Posso dizer que essa foi uma leitura que me surpreendeu, mesmo que não tenha começado ela com alguma expectativa e tendo lido algumas opiniões positivas sobre o livro. Realmente não sabia o que esperar e, superado o momento em que quase deixei o livro de lado, cada página lida era como colocar mais lenha na fogueira da minha curiosidade.

Para quem gosta de distopia, para aqueles que buscam conhecer o gênero ou sair da sua zona de conforto, "O Ceifador" é um livro magnífico que engloba as características do gênero somada a ação e uma overdose de reviravoltas.

Vocês gostam desse tipo de livro? Quem já leu, o que achou?

Beijos e até o próximo post.






32 comentários

  1. Oi, Adri!
    Eu sempre quis ler algo do autor, e mesmo tendo Fragmentados em casa, acabei passando pra frente por causa que eu não sou fã de distopia. Ainda assim sempre quis ler Ceifador, o problema dessa narrativa arrastada é que se eu não me sentir cativada pela obra, acabo querendo abandoná-la, então fico com um pé atrás quanto a lê-la.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi, pois é, o que eu posso te dizer é que foi assim que me senti, mas pode ser que tu não ache a narrativa tão lenta assim. Espero que leia e persista, caso se sinta tentada a largar a leitura, porque a história realmente é muito interessante. Beijos

      Excluir
  2. Oi! Eu gosto deste livro, assim como de outros do autor que tive oportunidade de ler. A história mexeu bastante comigo, em certos momentos me deixou espantada. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida! Com certeza é uma história que causa diversas sensações no leitor. Ainda li outro livro do autor, mas estou curiosa. Beijos

      Excluir
  3. Oi Adri!

    Eu confesso que não curto tanto assim distopias, mas já li outra desse mesmo autor e gostei bastante! Acho que tb vou sofrer com a narrativa lenta e falta de um bom romance, mas parece ser um bom livro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi! Sim, a falta de um romance mais intenso me deixou um pouco tristinha, parece que sempre preciso de um amor no livro, mas tudo bem, eu entendi que a mensagem do autor é outra nessa história e nem por isso perdeu o brilho. Beijos

      Excluir
  4. Oiiii Adri!!!!

    Eu sou suspeita a falar pois amo tudo o que o Neal Shusterman escreve, mas é bem verdade que para quem espera pelo menos algo de romance ele deixa a desejar em suas histórias, preferindo focar-se em todos os outros pontos. Talvez porque goste de como ele escreve não senti a trama tão arrastada ssim de inicio, mas aí já vai de cada um né? Realmente chega um determinado momento em que é só morte, morte e mais mortes, e isso enfada um pouco embora, nesse tipo de trama já é meio que esperado.

    Beijos

    www.derepentneoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice, eu fiquei muito satisfeita ao final da leitura, ainda mais depois de quase ter desistido do livro. Apesar dos pontos negativos eu super recomendo a leitura que me apresentou uma distopia muito original e fiquei contente por isso.
      Beijos

      Excluir
  5. Oi, Dri!
    Eu tenho um problema enorme com começos arrastados. As vezes, isso é o suficiente pra me fazer encostar o livro e pegar o primeiro que eu ver na frente. Esse é um ponto que me deixa com muita dúvida de ler ou não. Mesmo assim, ver sua nota alta é um ponto que me faz querer ler haha
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari! É, começos arrastados também são delicados pra mim, mas como tu já sabe dessa informação talvez fique mais fácil de absorver. Eu nem imaginava que seria assim no início e não esperava que fosse assim, por isso foi mais difícil. Beijos

      Excluir
  6. Oi, Adri! Tudo bom?
    Eu li outro livro do ator e acabei achando a narrativa e o desenvolvimento dos personagens muuuuuuuito lento pro meu gosto. Acabei mal lendo o segundo, me arrastei bastante pra terminar. Então preferi nem chegar perto desse.
    A Eduarda gostou, tho, então talvez algum dia eu dê uma chance. E algum dia pode demorar :v

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise, tudo bem e tu? Sim, acho que esse começo arrastado é o maior empecilho na leitura desse livro, mas depois ele flui muito bem e cria uma enorme expectativa no leitor, sabe.
      Beijos

      Excluir
  7. Olá, Adri! <3

    Sabe que eu amo distopias? Esse livro pareceu bastante interessante, apesar dos pontos negativos que você mencionou. Fiquei aqui me perguntando como foi que os personagens lidaram com o fato de serem obrigados a aprender a matar... hehe. Que tenso! A premissa é muito boa. Gosto de livros que fogem da realidade.
    Adorei sua resenha, principalmente por trazer os pontos positivos e negativos! Vou colocar esse na minha listinha de distopias. Hahaha. Obrigada pela dica! <3

    Ah, já estou seguindo e adicionando o blog na minha lista de blogs para visitar!
    Super beijo,
    Sâm
    Blog Escrituras da Alma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sâmela! Obrigada pela visita, pelo comentário e estou muito feliz em saber que está seguindo o blog.
      Eu gosto muito de distopias também, mas nas últimas experiências parecia que todas elas caiam em algum "lugar comum" desse gênero, e "O Ceifador" foi uma agradável surpresa nesse sentido.
      Beijos

      Excluir
  8. Oi Adri!
    Minha mãe leu e adorou. Tanto que já quer “A Nuvem” para ontem hahahaha
    Mas também sou uma romântica incurável. Fico com medo de me decepcionar :(
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ale, tudo bem? Olha, eu confesso que senti uma pontinha de decepção, mas gostei de variar e sair da zona de conforto, ler alguma coisa longe dos romances... depois eu voltei correndo pra eles, hehehehe! Beijos

      Excluir
  9. Olá...
    Adorei conferir seus prós e seus contras a respeito dessa leitura! Gostei de saber que a obra explora essa questão de valores e desejo de poder do ser humano. Achei a premissa bem legal e, mesmo tendo ficado com medinho desses contras, ainda pretendo ler.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diane! Quando eu faço essa postagem sempre tenho receio de que ela mais desestimule os leitores em relação ao livro, mas te digo que os "prós" superam os "contras" e o livro merece a leitura. É uma distopia muito interesante!

      Beijos

      Excluir
  10. Oi, Dri!
    Eu amei demais esse livro. Um dos melhores que li ano passado.
    Sobre seus dois últimos pontos negativos, eu acho que essa foi a ideia que o autor quis passar. O ser humano chegou num ponto que ele não almeja mais nada e a vida estagna.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu. Realmente o livro é MUITO BOM mesmo! Espero que a continuação supere ainda mais em qualidade o que já me surpreendeu nesse primeiro. Pois é, eu entendi a ideia do autor em mostrar isso, mas achei bem cansativo e tão triste tudo isso, mas ok! Hehehehe
      Beijos

      Excluir
  11. Oi Adriana!
    Te entendo perfeitamente.Andava saturado de tantas distopias,todas parecendo muito iguais,isso estava me cansando.Resolvi dar uma chance pra esse livro e não me arrependi mesmo!Que história,que mundo,que narrativa!
    O início é bem lento mesmo,mas depois fica muito legal.Já tô com A Nuvem aqui na minha estante só esperando a vez de ser lido.
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cláudio! Nossa, to SUPER CURIOSA pra saber o que o autor reservou nessa sequencia! Beijos

      Excluir
  12. Oi Adri!
    Eu também não gosto de leituras que começam arrastadas, dá até vontade de desistir. Mas eu gostei bastante de outro livro desse autor (Fragmentados), então tenho curiosidade para ler esse.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora, eu ainda não li outro livro do autor, esse foi o meu primeiro contato e pretendo concluir essa série pra depois passar a outra. Beijos

      Excluir
  13. Oi! Tudo bem?

    Faz tempo que não leio nada a respeito deste livro, mas já li muita coisa sobre ele, em maioria, bem positiva. Por isso, tenho certa curiosidade nele, mas depois de algumas decepções com o gênero (assim como você), acabei deixando este gênero de lado. E, no atual momento, não é uma leitura que me instiga tanto.
    Gosto de você ter levantado os pontos positivos e negativos porque me deu uma noção maior do que a história realmente é.
    Fico feliz que mesmo tendo pontos negativos, você tenha gostado da história.
    No momento, eu não leria, mas sem dúvida é uma história que tenho curiosidade para conhecer.

    Beijos,
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Realmente a história é muito original, bem diferente de outras distopias, e essa originalidade alimenta a curiosidade do leitor. É um mundo totalmente inimaginável para nós, por isso desperta tanto interesse. Entendo que não esteja no momento para essa leitura, mas quem sabe um dia.
      Beijos

      Excluir
  14. Oi Dri,
    Gostei muito dessa resenha. Esse livo me deixou atraída até mesmo pelos pontos negativos hahaha Sabe de uma coisa? Como estou meio filosófica agora, acho que seria totalmente sermos apáticos se não houvesse mortes, nem muitas dificuldades como doenças e tals. Nós sempre valorizamos mais aquilo que temos maior chance de perder (clichezão, mas super acredito nisso) Vou ler <3

    Beijos da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yana, é verdade, concordo contigo, realmente só damos valor àquilo que sabemos que corremos risco de perder. Acho que foi isso que o autor quis mostrar no livro também, mas ficou meio cansativo, meio chato... só que foi um detalhe, porque a história é muito boa. Espero que goste também. Beijos

      Excluir
  15. Amazing post, dear! A big hello from Germany!
    Hugs ♥
    LIANA LAURIE

    ResponderExcluir
  16. Oi Adri,

    Acabei de ler esse livro hoje e tive a mesma impressão sua, o livro é muito arrastado no inicio, mas fora isso gostei muto do que encontrei na história.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jess. Então, acho que é assim mesmo, mas superado esse momento inicial, a história é muito boa mesmo. Beijos

      Excluir

Olá,

Sua opinião é importante para mim. O espaço abaixo serve para que possamos interagir, então espero que possa deixar seu comentário, crítica e/ou sugestão.
Se tiver blog, deixe o link para que eu possa retribuir sua visita assim que possível.
Obrigada!