6 de novembro de 2018

| RESENHA | Simplesmente o Paraíso (Julia Quinn)

Oi!

Em outubro a escolha para leitura temática do mês foi o primeiro livro da série "Quarteto Smythe-Smith", romance  de época da autora Julia Quinn e hoje eu trago a resenha dessa história divertida e delicada que inicia maravilhosamente bem essa série composta por quatro livros.


Simplesmente o Paraíso | Quarteto Smythe-Smith #1


Sinopse: Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido. Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida. Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado. Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família. Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente.


Julia Quinn | Romance de época | 272 páginas | 2017 | Editora Arqueiro 




Honoria é uma das jovens damas que fazem parte do quarteto musical da família cujo concerto apresentado todos os anos é motivo de escárnio mascarado por parte da alta sociedade que comparece por se tratar de um evento social e não por causa do talento musical das integrantes. É uma vergonha, mas Honoria se mantém fiel à tradição por respeito e amor à família. Marcus é o herdeiro taciturno de um conde que tenta, ao máximo, escapar dos eventos sociais da alta sociedade londrina, mas sempre se fez presente aos concerto do quarteto por respeito àquela família que o acolheu como filho e, também, como parte da promessa que fez ao irmão de Honoria. Marcus e Honoria se conhecem desde a infância e, após alguns anos afastados, os dois voltam a manter contato especialmente quando Marcus está acamado acometido por uma doença que lhe incapacita totalmente e Honoria lhe presta toda a ajuda e auxílio nesse momento de recuperação. Enquanto a vida de Marcus está por um fio os sentimentos que afloram começam a se misturar causando confusão no pensamento dos dois. 


Um romance de época doce, leve e divertido, "Simplesmente o Paraíso" é uma leitura deliciosa, com apenas 272 flui com naturalidade no estilo próprio de Julia Quinn que garante sempre ao leitor uma experiência singular com seus romances e personagens cativantes.

Honoria é divertida mesmo quando este não é seu objetivo e declara seu amor pela família desde muito cedo; o início da história nos apresenta Honoria na sua infância e, com apenas 6 anos, a personagem tem uma capacidade de conquistar o leitor que perdura ao longo de todo o livro. Ela é uma personagem de personalidade marcante, mas delicada, que não escapa das garras da alta sociedade e, por isso, precisa encontrar um marido, mas essa busca vem acompanhada fortemente do desejo de encontrar um amor, alguém para constituir uma família verdadeira como a sua na qual cresceu e aprendeu o verdadeiro significado de família.

Marcus é reservado e desde criança teve dificuldades para se relacionar com as pessoas, resultado de uma infância marcada pela negligência emocional e presencial dos pais, mas encontra na família de Honoria um amparo e, aos poucos, começa a se sentir parte dela. Ao longo das páginas é fácil enxergar a necessidade do personagem em se sentir parte de um todo, mas as mágoas da infância estão enraizadas no seu ser lhe atormentando e parece que apenas Honoria consegue abrir caminhos para chegar aos desejos mais ocultos de Marcus.

Os personagens secundários são trazidos de forma passageira, desempenhando seu papel, sendo apresentados na medida do necessário para se fazerem conhecidos, não existe aprofundamento deles o que pode deixar o leitor curioso, mas de forma alguma prejudica a história.

A história é desenvolvida com muita leveza, é agradável pois é livre de maquinações e maldades mais obscuras; a interação do casal é muito gostosa de acompanhar e o relacionamento evolui mostrando camada por camada o crescimento do sentimento, um vai reconhecendo o outro através de um novo olhar e, também, o relacionamento é conduzido pela delicadeza e calidez juvenil que combina com os personagens. Tanto Honoria quanto Marcus demonstram uma necessidade de pertencimento, e essa é a raiz que conduz a história, enquanto a dele é uma necessidade latente, clara e determinada, a de Honoria é discreta e vai aos poucos se revelando nas suas atitudes e observações.

Uma das certezas dos romances de época é que o casal ficará junto no final e que as dificuldades são superadas, mas o grande diferencial de cada um desses livros está na construção da história, quais serão os elementos que garantirão originalidade à trama e lhe conferirão singularidade. No caso de "Simplesmente o Paraíso" é fácil perceber que a história se destina à garantir uma leitura encantadora e despretensiosa, mas o grande diferencial está no pano de fundo da história que traz o famoso quarteto musical da família Smythe-Smith o qual aparece até em livros de outra série da autora, Os Bridgertons, e que garante alguns momentos bem divertidos à trama e demonstra o lado mais amoroso de Honoria.

Preciso falar que a capa desse livro é lindíssima e combina perfeitamente com a história de Marcus e Honoria, tem um toque de seda que complementa sem exagero; não encontrei erros textuais, é muito fácil de ler, quando me dei conta já tinha lido mais da metade do livro. Não achei o melhor livro da Julia Quinn, acredito que outros da série poderão me encantar mais, mas foi um ótimo início, apesar de um pouco superficial e sentir diferença na narrativa da autora, não há que se fazer maiores ressalvas, pois acredito que o objetivo seja o divertimento despretensioso como um filme de sessão da tarde.

Quem já leu essa série? Qual o livro favorito?
Quem não leu, se interessa?

Beijos e até logo!

15 comentários:

  1. Oi Adri!!!

    Eu amo os livros da Júlia, e essa coleção é tão linda!! Amei a resenha! E como você disse, a construção da história foi perfeita, como sempre esperamos clichês em livros com histórias de época, Júlia consegue se sobressair nesse caso com uma construção única!

    Beijos
    Naty!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi amore, tudo bem? Desde o ano passado estou treinando para investir em uma série de romances de época da Julia Quinn. Gostei da premissa, mas ainda não estou no clima (eu to querendo uma comédia romântica nesse momento hahaha).
    Beijos
    http://pausaparapitacos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Adri! Esta é a única série da Julia publicada aqui que ainda não li. Vejo que ela divide opiniões, mas eu acho que sendo Julia, dificilmente eu não vá gostar. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oi, Adri!
    Eu também gostei muito desse livro mas achei ele bem morno se comparado ao segundo e ao terceiro que pra mim são os melhores. Eu até hoje não li o último, perdi completamente o interesse.
    Enfim, adoro tramas onde amigos acabam se descobrindo apaixonados e o legal é justamente essa transformação, porque os personagens já se conhecem de uma forma e passam a se ver de outra.
    Espero que possa se encantar com todos os outros!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Adriana,

    Gosto muito dos livros da Julia. Estou lendo a série Agentes da Coroa e estou gostando bastante. Preciso ler essa série também.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oi Adri, gostei bastante desse livro e percebi diferenças entre a escrita dos Bridgertons para essa narrativa, acho que você traduziu perfeitamente nessa resenha os sentimentos que tive em relação a esse livro!

    Um beijo da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dri!
    Adoro a Julia, mas ainda não li essa série.
    Eu amo demais as capas desses livros e essa rosa é uma das minhas favoritas.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  8. Oi, Adri! Tudo bom?
    No momento eu tô me apaixonando pelas histórias da Tessa Dare, mas com certeza vou migrar pra Julia Quinn em breve também! Minha amiga adorou outro livro dela, e seus elogios a essa obra só me animaram mais!
    Adoro esses romances leves que ainda conseguem surpreender a gente <3

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Adri! Eu ainda não li muitos livros da Julia Quinn, aliás, to começando a achar impossível acompanhar o tanto de livros que essa mulher lança hahaha. Eu li apenas o 4 primeiros da série Os Bridgertons, e minha meta é terminar essa série para ir lendo outras dela. Mas é bom saber que você curtiu essa leitura, dá ainda mais ânimo para ler ☺ Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  10. Oi Adri!! Eu amo as capas dessa série, são lindas demais! E adoro esse livro, acho a força dos diálogos da Julia incríveis, pode não ter muita ação, mas nos prende do mesmo jeito!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi Adri,
    Eu li muuuuito Julia Quinn, mas comecei a achar mais do mesmo, sabe?
    Acho as capas maravilhosas e pretendo voltar, já que parei de ler os livros dela há alguns meses.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Dri!
    Ai, menina! Eu preciso muito voltar a ler os livros da Julia, porque eu sou inconformada que não gostei de O Duque e Eu hahahaha Parece que todo mundo ama a autora e só eu que não. Sua resenha me deu mais um empurrãozinho para eu tentar de novo.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  13. Oi Adri, sou super suspeita pra falar porque eu adoro os livros da Julia! As capas dessa série são lindas demais e o romance é bem carregado nos diálogos, adoro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  14. Oiii Adri

    Da Quinn li só um livro até hoje e apesar de haver gostado, acho que fui com expectativas demais. Pretendo tentar com outro da autora, e essa serie é uma boa reocmendação porque parece ser gostosa de ler e, além disso são só 4 livros.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  15. Oi, Adri! Tudo bem?

    Eu nunca li nada da Julia, mas tenho esse quarteto de livros aqui na minha estante. Estou ansiosa para lê-los e amei a sua resenha porque estou receosa de não me entrosar com o casal da história, mas acho que vou sim.

    Beijos,
    Blog Magia é Sonhar
    Canal Magia é Sonhar

    ResponderExcluir

Olá,

Sua opinião é importante para mim. O espaço abaixo serve para que possamos interagir, então espero que possa deixar seu comentário, crítica e/ou sugestão.
Se tiver blog, deixe o link para que eu possa retribuir sua visita assim que possível.
Obrigada!

© Espiral de Livros - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento por: Colorindo Design - Tecnologia do Blogger.